Quais São Os Tipos De Dependência Química?

Tipos De Dependência Química

A dependência química é um problema presente na vida de diversas pessoas em todo o mundo, principalmente na vida dos brasileiros. Mas você sabia que existem vários tipos de dependência química?

Quando falamos em dependência química, as pessoas costumam associar esse termo apenas com o uso de drogas ilícitas, mas a dependência química vai muito além disso.

Esse transtorno vem sendo cada vez mais frequente na vida das pessoas e tem causado muitos problemas.

Por isso, neste post, você irá entender melhor sobre o que é e quais são os diversos tipos de dependência química que existem na atualidade.

Você sabe o que é dependência química?

A dependência química ainda é um assunto muito delicado, pois envolve a saúde de uma pessoa, assim com sua saúde mental e sua integridade física e emocional.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a dependência química é uma doença tratável, que se caracteriza pelo vício de uma pessoa à uma certa substância.

Esse vício é provocado por essas substâncias, que agem na mente, ou seja, no psicológico de uma pessoa, provocando a dependência.

Existem diversos tipos de dependência química, e vamos eles logo abaixo.

Drogas lícitas

As drogas lícitas são popularmente conhecidas como remédio, mas não é qualquer remédio.

Normalmente, as medicações que causam dependência, são ansiolíticos, que podem ser chamados também de tranquilizantes. Eles são muito usados em pessoas que sofrem de ansiedade e problemas para dormir (insônia).

Os anticolinérgicos também são drogas muito usadas em doenças no sistema nervoso como o Parkinson. Essas drogas viciam e em altas doses, podem causar reações como:

 

  • Alucinações.
  • Falta de reflexo ou letargia.
  • Dificuldades para respirar.
  • Mucosas secas (nariz e boca).
  • Dilatação das pupilas.

 

Drogas ilícitas

As drogas ilícitas são as mais conhecidas entre os tipos de dependência química.

A mais famosa sem dúvidas, é a maconha, substância que provoca dependência química em muitas pessoas no mundo inteiro.

Outra droga muito comum é a cocaína, um pouco mais pesada que a maconha e que pode causar problemas muito graves na vida de uma pessoa.

Ecstasy e LSD também são drogas muito usadas, principalmente por jovens em festas como raves, para se manterem acordados por mais tempo.

Todas essas drogas podem causar efeitos como:

 

  • Taquicardia
  • Sensação de perseguição
  • Paranoias
  • Dilatação das pupilas
  • Tremores
  • Alucinações
  • Degeneração do sistema nervoso
  • Sintomas depressivos
  • Reações de agressividade
  • Insônia

Álcool

O álcool também é uma substância muito conhecida e muito famosa por deixar uma pessoa viciada em bebidas alcoólicas. Normalmente, a pessoa que é viciada em bebidas alcoólicas é chamada de alcoólatra.

O álcool é um dos mais comuns tipos de dependência química e um dos maiores motivos de internação nas clínicas de recuperação.

Existem vários motivos para uma pessoa se tornar alcoólatra, os principais são:

  • Fatores genéticos, ou seja, quando algum parente próximo é/foi alcóolatra.
  • Traumas de infância.
  • Problemas psicológicos.
  • Estresse no trabalho ou na família.

A importância do tratamento para a dependência química

Independente de quais os tipos de dependência química alguém possui, o tratamento é a forma mais eficaz de libertar uma pessoa do vício, seja por drogas lícitas, ilícitas ou pelo álcool.

A clínica de recuperação é o ambiente ideal para se aprender a viver sem essas substâncias, pois a pessoa ficará afastada de tudo que lhe causou o vício, em um ambiente calmo e tranquilo.

E além disso, sempre terá apoio de profissionais que sabem lidar com todos esses tipos de problemas.

Conclusão

Vimos neste artigo alguns tipos de dependência química e como é importante o tratamento para a dependência.

Não deixe de buscar ajuda, independente de qual for o seu problema, você nunca estará sozinho.